Ex-aluno salesiano é eleito presidente da Academia Brasileira de Letras

Ex-aluno salesiano é eleito presidente da Academia Brasileira de Letras

Ex-aluno do Colégio Salesiano Santa Rosa de Niterói-RJ, Marco Lucchesi relembra com carinho de sua escola nas entrevistas que concede à mídia. Ele é o mais jovem presidente da ABL dos últimos 70 anos.

O ex-aluno salesiano e escritor, Marco Lucchesi, foi eleito presidente da Academia Brasileira de Letras para o exercício de 2018. A eleição aconteceu no dia 7 de dezembro, com posse em 14 de dezembro, no Rio de Janeiro. Ex-aluno do Colégio Salesiano Santa Rosa de Niterói-RJ, Lucchesi é o sétimo ocupante da cadeira nº 15 da ABL, eleito em 3 de março de 2011, na sucessão de Pe. Fernando Bastos de Ávila. Nascido no Rio de janeiro, em 9 de dezembro de 1963, ele é o mais jovem presidente da Academia Brasileira de Letras dos últimos 70 anos.

Escritor muitas vezes premiado, no Brasil e no exterior, Marco Lucchesi é autor de uma obra que abrange poesia, romance, ensaios, memórias e traduções. Publicou mais de 40 livros ao longo de sua trajetória. Primeiro filho brasileiro de uma família italiana, o novo presidente da ABL notabilizou-se pela criatividade marcada por uma sólida formação intelectual – que inclui o conhecimento de mais de 20 línguas.

Lucchesi estudou no Salesiano dos 11 anos até o vestibular e sempre relembra com carinho da sua escola nas entrevistas que concede à mídia. Em fala ao jornal O Fluminense, em matéria recente, o ex-aluno destacou com carinho dois professores da escola da Rede: José Inaldo Alves Alonso e José Raymundo Martins Romêo, que foi também seu reitor da Universidade Federal Fluminense (UFF), onde cursou História. Ressaltou, ainda, que "o colégio salesiano marcou muito a sua vida", referindo-se às boas lembranças de sua infância e de seus primeiros contatos com o mundo da literatura.

De acordo com o educador José Raymundo, Marco era um aluno muito atento, inteligente e já se mostrava erudito. Era uma pessoa que não só se interessava pela aula, mas também pela matéria, pelos seus meandros e suas áreas mais profundas. “Fui professor dele de Matemática e é muito interessante observar que ele tem várias publicações em que explora a Geometria, o fato de que ela não é uma criação humana – suas fórmulas, suas razões. Fico satisfeito porque ele manteve seu contato com a Matemática", afirma. O professor também destaca que, em sua convivência com o escritor na faculdade, admirava sua dedicação ao que se propunha e seu desenvolvimento intelectual, que nunca encobriu suas raízes. "É uma pessoa com vasto conhecimento, mas que mantém aquela mesma simplicidade do meu aluno no Colégio Salesiano. Tenho muito orgulho de ter sido professor dele e, muito maior, de ser seu amigo”, concluiu.

Confira aqui a entrevista que Marco Lucchesi concedeu ao Colégio Salesiano Santa Rosa em 2011.

RSB Informa com informações da ABL e do Colégio Salesiano Santa Rosa (Bianca Piquet).